RSS

Arquivo da tag: bienal

Porque eBooks e eReaders ainda não vingaram no Brasil (e porque podem vingar)

No meio onde eu trabalho, cercada de notícias e debates sobre tecnologia, um dos assuntos mais correntes é o do livro eletrônico no Brasil.

Eu estive na Bienal do Livro desse ano e o que vi sobre livros eletrônicos foi ínfimo. As editoras não só têm medo desse nicho como também não estão investindo nele. E, apesar da presença forte de vários aparelhos para leitura de livros eletrônicos (eReaders), era difícil encontrar um lugar em que eles estivesse à venda, e não só para teste (e alguns nem isso).

Também foi possível notar que pouquíssimos estandes anunciavam lançamentos de eBooks. E mais: os eBooks lançamentos eram o iPad, que ainda nem é vendido no Brasil. Os livros em ePub, disponíveis para os leitores vendidos aqui, nem eram citados.

Ou seja, as editoras estão investindo diretamente no iPad, passando por cima de Alfa, iRiver e Kindle, e não estão dando qualquer atenção para os livros digitais mais simples.

E aí caímos em mais um grave problema: vocês já viram quanto custa um eBook aqui no Brasil? Como exemplo, posso citar um livro que eu adquiri esses dias. “O Andar do bêbado”, de Leonard Mlodinow, está por R$20 na Fnac. Com o frete, paguei R$22. O mesmo livro, mesma edição, nada de diferente a não ser o caso de ser um livro digital faz com que o preço fique mais de 25% mais alto, incluindo o frete! Você paga R$28 por um livro eletrônico que sequer é lançamento!

Infelizmente, com esses preços, o comércio de livros eletrônicos não vai pra frente. Já basta ter que pagar no mínimo R$700 para ter um leitor compatível com ePub, ainda vai pagar mais caro por um arquivo que, se formos pensar, nem ocupa espaço físico no mundo real. E que, ainda por cima, demanda menor trabalho de produção.

É pura especulação em cima de produtos digitais. Só porque é digital, fica mais caro, esse é o pensamento no Brasil. Mas isso no caso do valor final, lógico, porque o preço pago ao designer que faz esses livros eletrônicos é bem menor do que o pago para um designer gráfico, afinal “já tá tudo lá, é so mudar”.

Então por enquanto, com esses preços assombrosos, apenas a pequena parte financeiramente melhor atendida e os curiosos investirão no mercado do livro digital. E isso trará para as editoras o retorno de que livro digital no Barsil não vale a pena, ao invés de pensarem em abaixar um pouco os preços dos leitores e dos livros.

Porém, depois disso, alguns anos depois que o livro eletrônico esttiver mais popular lá fora, irá se popularizar aqui também. Quando os chineses trouxerem leitores barainhos para serem vendidos em camelôs, também ficará mais fácil. E, obviamente, a pirataria de livros da qual as editoras e lojas tanto reclamam, vai continuar a todo vapor, impulsionando as vendas dos livros mais caros.

Quando o leitor eletrônico aqui custar R$500 ou menos, e os livros digitais custarem R$10 ou menos, o mercado deslancha. Esteja preparado e modernizado para isso, daqui a uns 3 anos.

Anúncios
 
3 Comentários

Publicado por em agosto 28, 2010 em ponto de vista

 

Tags: , , , , , , , , , , ,

56ª Feira do Livro de Porto Alegre

Essa foi uma sugestão do leitor Gustavo. Segundo ele, põe a Bienal do Livro de São Paulo no chinelo. Como já está na 56ª edição, realmente acredito que deva ter mais tradição e mais experiência do que a Bienal.

Se você mora nos arredores ou se você estiver visitando Porto Alegre entre os dias 29 de outubro a 15 de novembro (é bem longa!), aproveite. Essa feira conta também com alguns estandes internacionais e outros 120 nacionais. Confira mais informações no site.

Serviço:

Data: 29 de Outubro a 15 de Novembro

Onde: Porto Alegre – RS – Brasil (vários locais, confira no site)

 
1 comentário

Publicado por em agosto 27, 2010 em eventos

 

Tags: , , , , , ,

21ª Bienal do Livro em São Paulo: impressões

Visitei a Bienal de São Paulo de 2010 em duas ocasiões, no começo e no final. As diferenças existem e recomendo que todos façam o mesmo. Pelo que pude ler em jornais, esse foi um evento muito proveitoso para todos. O público foi de 740 mil pessoas, o que significa que mais pessoas visitaram o evento e mais editoras venderam livros. Nada melhor.

Nos primeiros dias (fui no dia 14, sábado) você pode olhar os livros com mais calma. Para quem é designer, são os dias mais indicados, já que é mais fácil andar pelos corredores, os estoques de novos livros ainda estão completos, é possível observar coleções e estandes mais arrumadinhos…

Os últimos dias (fui no dia 21, com maior público, 110 mil pessoas) são caóticos e exigem paciência. No sábado e no domingo é quando as editoras já estão meio no desespero para vender, e começam a baixar preços. É possível encontrar seu livro preferido com até 50% de desconto, caso da Editora Objetiva. Então para quem quer comprar algum livro, esses são os melhores dias para buscar descontos.

Mas, resumindo, eu considero essa uma feira melhor do que a de 2008 e 2006, com certeza. Mais diversidade, mais programação cultural, mais participação por parte das editoras. Tem quem reclamou de preços mais caros que na internet, mas como eram lançamentos, e a logística é outra, dá pra entender.

Quem foi atrás de livros alternativos se deu bem. Lá tinham sebos e livrarias vendendos livros usados e também muitos desconhecidos com desconto. para crianças, por exemplo, a Bienal é sempre uma boa ideia. Com preços que começam em R$1, não tem criança que não saia de lá com pelo menos um livrinho, uma boa iniciativa.

Quem foi procurando o novo mercado de livros eletrônicos, se decepcionou. A Imprensa Oficial montou o Espaço Digital, onde o público podia mexer com iPads, Kindles DX, dois modelos de Sony Reraders e Cool-ERs. No estande da Positivo um solitário Alfa ficava dentro de uma redoma, ninguém podia mexer. O estande da Submarino tinha vários Cool-ERs para teste (eles fecharam uma parceria com a Gato Sabido).

Mas ninguém realmente estava vendendo os leitores eletrônicos, era só para o público mexer, mesmo. Além disso, ninguém anunciava catálogos de livros digitais no formato ePub. Os poucos estandes que trataram do livro digital estavam anunciando volumes para iPad, que nem é vendido no Brasil ainda.

A Editora A anunciava um livro técnico para iPad e a Editora Globo lançava o primeiro livro infantil interativo brasileiro para iPad, Narizinho. Fora isso, poucos outros se interessaram em mostrar seu mercado nessa área, uma pena.

É provável que na próxima Bienal, em 2012, os livros eletrônicos estejam mais presentes, inclusive porque o iPad já deverá estar sendo vendido oficialmente por aqui. Porém, antes é necessário que os preços dos eReaders E dos eBooks baixem um pouco, ou continuará sendo uma coisa para ricos.

 
4 Comentários

Publicado por em agosto 26, 2010 em eventos, ponto de vista

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

21ª Bienal do Livro em São Paulo

Começou no dia 12 de agosto a 21ª Bienal do Livro em São Paulo, um dos maiores eventos para o Designer de Livros.

Essa é uma das melhores oportunidades do ano para o Designer de Livro. Lá, é possível ver todos os últimos lançamentos de grandes, médias e pequenas editoras, quais as tendências em capas, materiais, diagramações, preços, etc. Além disso, é um espaço aonde você terá contatos disponíveis de todas as editoras que compõem não só o mercado brasileiro, mas também alguns do mercado internacional, já que muitas editoras espanholas e alemãs estarão presentes.

Lá você também pode adquirir aqueles livros que você estava caçando por preços mais em conta, principalmente no final da feira. Editoras especiais de Design costumam colocar estandes e anunciar aqueles caríssimos importados a preços mais humanos. Ou então, pode falar direto com a editora sobre um livro que falta em uma coleção ou pedir um livro que ficou pouco tempo nas prateleiras.

A Bienal vai até o dia 22 de Agosto de 2010. Durante esses 10 dias de feira, acontecerão alguns eventos, voltados para o mercado editorial e suas ramificações, principalmente sobre educação. E começa a ter destaque também o mercado digital. Após a chegada do Alfa da Positivo, esse mercado deve aquecer já a partir desse final de ano.

Se você não estiver em São Paulo, o site do evento dá dicas de agências de viagens e hotéis. Se é de São Paulo e quer chegar lá, o site informa os itinerários de ônibus e percursos possíveis de carro. Ônibus gratuitos sairão da estação Tietê com certa freqüência. Idosos e deficientes serão transportados em Vans especiais.

E uma novidade! Se você é profissional do livro (como Agente Literário; Autor; Bibliotecário; Creditista; Distribuidor; Editor; Livreiro; Livraria; Professor ensino fundamental; Professor ensino médio; Professor pré-escola; Professor Universitário; Proprietário de escola; Diretor de escola; Redator; Diagramador; Ilustrador; Tradutor) você pode fazer a sua credencial gratuita através dese link. Maravilha!

Serviço:

Data: 12 a 22 de Agosto

Onde: Parque de Exposições Anhembi – Av. Olavo Fontoura, 1209 – Santana – SP – Brasil

Quanto: R$ 10,00 por dia (estudantes e idosos pagam meia) – profissionais do livro entram de graça.

 
2 Comentários

Publicado por em agosto 13, 2010 em eventos

 

Tags: , , , , , ,

Preparem-se para a 21ª Bienal do Livro em São Paulo!

A Bienal do Livro é um oásis para o Designer de livros. Nessa enorme feira é possível ficar por dentro das novidades do mercado, agregar muita informação, encher a cabeça de novas ideias pois são milhões de livros para olhar e, principalmente, fazer negócios.

É na Bienal que você tem em um só lugar a chance de conversar com representantes de diversas editoras, que também estão lá para fazer negócio. Ou seja, você pega todo mundo na maior boa vontade. É certo que é mais fácil encontrar representantes de vendas nos estandes do que diretores de arte que procuram designers e freelancers, mas há sempre a possibilidade. E com um cartão de visitas você pode começar a explorar uma editora até chegar na pessoa que procura.

Então prepare-se. Se você não mora em São Paulo, marque uma viagem para cá. Se você mora, dê um jeito no seu tempo e separe alguns dias para visitar a feira. Como ainda estamos em fevereiro, tem muito chão até agosto e dá tempo de se preparar.

Serviço:

Quando: 12 a 22 de agosto de 2010

Onde: Pavilhão de Exposições do Anhembi – Av. Olavo Fontoura, 1.209 – São Paulo – SP

 
Deixe um comentário

Publicado por em março 1, 2010 em eventos

 

Tags: , , , , , , ,

Impressões da Bienal

Desde pequena eu costumo ir à Bienal do Livro em São Paulo, mas nunca ela foi tão desinteressante. Não que as publicações, os livros, não sejam interessantes, mas quando eu era pequena os livros pareciam muito mais legais. E a cada dia que passa os livros infantis realmente têm se tornado praticamente obras de arte, com conteúdo muito mais completo e interessante do que eu dispunha. Só que agora esses livros não me interessam mais e os que me interessam estão caros. Só quando pagamos nossas próprias coisas é que percebemos o quanto elas são caras.

Acho que o maior problema do livro no Brasil é o seu preço. Hoje, por um livro de 200, 300 páginas, paga-se 40 reais, um preço abusivo. Não é à toa que muitas editoras sofrem com a distribuição de ebooks por toda a internet, muitas vezes trazendo aos leitores os lançamentos muito antes de serem publicados (como é o caso de Harry Potter, por exemplo).

Enfim, a Bienal, por seu volume de produtos e público, é sempre magnífica. É bom ver tantas pessoas que estão lá apenas por um motivo: os livros. Excursões de escolas lotadas de crianças estão por todos os lados, com cada pequeno arregalando os olhos para um livro mais legal do que o outro. De acordo com dados obtidos no site do evento (http://www.bienaldolivrosp.com.br) foram 11 dias, 684 horas de eventos variados, 728 mil pessoas e mais de 2 milhões de livros à venda. Para o meu bem, o bem das editoras e dos leitores, espero que tudo isso tenha sido vendido. A média de livros entre os compradores foi de 4,97, muito bom!

Foto por samegui

 
1 comentário

Publicado por em outubro 24, 2008 em eventos, ponto de vista

 

Tags: , , , , ,

20ª Bienal do Livro 2008 – São Paulo

No dia 14 de Agosto terá início a 20ª Bienal do Livro em São Paulo.

Essa é uma das melhores oportunidades do ano para o Designer de Livro. Lá, é possível ver todos os últimos lançamentos de grandes, médias e pequenas editoras, quais as tendências em capas, materiais, diagramações, preços, etc. Além disso, é um espaço aonde você terá contatos disponíveis de todas as editoras que compõem não só o mercado brasileiro, mas também alguns do mercado internacional, já que muitas editoras espanholas e alemãs estarão presentes.

Lá você também pode adquirir aqueles livros que você estava caçando por preços mais em conta, principalmente no final da feira. Ou então, pode falar direto com a editora sobre um livro que falta em uma coleção ou pedir um livro que ficou pouco tempo nas prateleiras.

A Bienal vai até o dia 24 de Agosto de 2008. Durante esses 10 dias de feira, acontecerão alguns eventos, voltados para o mercado editorial e suas ramificações, principalmente sobre educação.

Se você não estiver em São Paulo, o site do evento dá dicas de agências de viagens e hotéis. Se é de São Paulo e quer chegar lá, o site informa os itinerários de ônibus e percursos possíveis de carro. Provavelmente, ônibus gratuitos sairão da estação Tietê com certa freqüência. Idosos e deficientes serão transportados em Vans especiais.

Data: 14 a 24 de Agosto

Onde: Parque de Exposições Anhembi – Av. Olavo Fontoura, 1209 – Santana – SP – Brasil

Quanto: R$ 10,00 por dia (estudantes e idosos pagam meia)

Site: www.bienaldolivrosp.com.br

 
 

Tags: , , , , , , , , ,

 
%d blogueiros gostam disto: