RSS

Cheio de livro em spray e os direitos autorais dos aromas

14 jun

Eu não sei quanto a vocês, mas uma das coisas que eu mais amo ao ter um livro físico nas mãos é o seu cheirinho. Seja de novo, seja de antigo e guardado, esses cheiros nunca conseguirão ser imitados por um inodoro e-book.

Mas, se você adora o seu Kindle ou só lê seus ebooks em seu smartphone (ocupa menos espaço na mochila e dá pra levar até pro banheiro do serviço), pode matar a saudade com o Smell of Books, cheiro de livro em lata spray!

cans

Parece bizarro… e é.

E mais! O produto bizarro vem em três diferentes modelos. Pode ser o New Book Smell, que seria o meu preferido, com aquele cheiro de livro que acabou de sair da gráfica, e chegou fresquinho na livraria. O Classic Musty Scent promete dar o clima ideal quando você ler Shakespeare, e o Eau you have cats é aquele cheiro de livro que você pegou lá na casa da sua avó pra dar uma folheada e se inspirar nos clássicos.

O Scent of Sensibility serve para ler Jane Austenm e sua venda tem desconto para Clube de Leitura. Finalmente, o Crunchy Bacon Scent, que é para melhorar o café da manhã, não é recomendado para vegans e não é kosher. O preço não é em conta, caso você tenha gostado da idéia. Os preços variam de US$5,00 para o de Bacon até US$29,00 com o modelo mais novo, o New Book Smell.

Os avisos de uso são ótimos. Não se deve usar em um Zune; Não se deve usar em livros pegando fogo; Não se deve usar em trnasporte público; entre outros ótimos…

Mas, se você acha que esse post é sem sentido e só um passatempo aqui da autora, engana-se. Latinhas de cheiro de livro podem trazer muito mais problemas do que vocês imaginam. A fabricante do produto, DuroSport Electronics, alega estar sendo ‘atacada’ pela The Authors Guild’ uma associação que protege os direitos dos autores de livros. O que uma coisa tem a ver com a outra? Leia trechos do aviso abaixo:

“Ao mesmo tempo em que apreciamos os esforços para melhorar a experiência da leitura digital, acreditamos que esse produto representa uma ameaça significativa ao desenvolvimento dos direitos de aromas, impactando contra os direitos de nossos membros.

É importante notar que na era digital os livros e os cheiros de livros se dissociaram. No futuro esperamos que os autores participem do desenvolvimento de aromas personalizados para seus livros. Esses direitos olfatórios constituem em um direito derivativo a ser licenciado separadamente. A preservação desses direitos é essencial enquanto os autores exploram novos mercado e canais de distribuição.

Autorizar terceiros a produzir “cheiros” para um livro altera substancialmente o trabalho subjacente a um grau que atente contra os direitos autorais do autor, para não mencionar sua visão artística.”

A associação pede para que a empresa retire os produtos do mercado. O post seguinte do site é um recall de todos os produtos, os quais a DuroSports afirma a possibilidade de estarem com defeito. Seria uma forma de evitar problemas?

Nero Tarlev, da DuroSports, comenta a carta em seu blog: “Não tenho certeza, mas eu acho que essa auto-proclamada ‘guilda’ é um departamento do governo que supervisiona os boêmios que escrevem as histórias. Estou checando com nossos advogados para ver se responderemos a esse ‘nonsense’ ou se retalho essa carta.”

Um produto inocente que virou um caso de direitos autorais e repressão do governo?

O que você acha? É um exagero da The Authors Guild? Ou você acha que eles estão certos ao defenderem esse tipo de direito dos seus membros? Aromas de livro necessitam de direitos autorais?

A DuroSports, ao anunciar seus produtos, não diz necessariamente que um de seus modelos seja diretamente associado a um autor, então a acusação não é válida? Os frigoríficos poderão cobrar os direitos da imitação do aroma de bacon?

E quando os direitos são contra eles? Nós designers temos muitos problemas com ilustrações utilizadas mas não pagas, diagramações e layouts que são utilizados mais de uma vez sem nossa permissão, idéias roubadas… e nesse caso, o que eles tem a dizer?

UPDATE: No dia 30 de Junho a leitora Cynthia nos avisou de que essa notícia é falsa, com nota publicada pelo Click 21. Obrigada, Cynthia! Ainda assim, não deixaria de ser uma idéia engraçada, né?

Anúncios
 
2 Comentários

Publicado por em junho 14, 2009 em ponto de vista

 

Tags: , , , , ,

2 Respostas para “Cheio de livro em spray e os direitos autorais dos aromas

  1. Cynthia

    junho 30, 2009 at 14:55

    É bom ver você de volta! Embora eu já estivesse quase cancelando o RSS, de tanto tempo que vc demorou pra voltar a postar!

    Cuidado com essas informações mirabolantes pela internet! 😉

    “Falso spray milagroso para e-books engana diversos veículos”

    http://noticias.click21.com.br/artigo_94930.html

     
  2. stelladauer

    junho 30, 2009 at 17:38

    O_O

    Obrigada por me avisar, Cynthia! A notícia era bizarra e cheirava a mentira, mas não imaginava que fosse mesmo…! Vou consertar, obrigada!

    E obrigada por continuar me acompanhando!

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: